UM GRANDE PRÊMIO PARA FICAR NA HISTÓRIA

Junho 23, 2008

 

 

 

Depois de um início de temporada difícil, com duras críticas recebidas após ter falhado nas duas primeiras corridas do ano, o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, literalmente, deu a volta por cima.  Massa venceu o Grande Prêmio da França neste domingo e assumiu a liderança do mundial 2008, com 48 pontos.

 

 O feito de Felipe é duplamente histórico. Em ordem cronológica: é a primeira vez desde 1985 (quando Nelson Piquet chegou em primeiro) que um brasileiro vence o GP francês e, principalmente, é a primeira vez desde Ayrton Senna, em 1993, que um piloto do Brasil assume a ponta do campeonato.

 

Felipe Massa havia perdido no sábado, com um pequeno erro no treino, a chance de marcar a pole de número 200 da Ferrari. Seu companheiro de equipe, Kimi Raikkonen, conseguiu a marca histórica. Na corrida, no entanto, Felipe soube se aproveitar dos problemas do finlandês, assumir a ponta e conduzir seu carro até a vitória.

 

Mesmo com problemas, Raikkonen conseguiu chegar em segundo, na terceira dobradinha da Ferrari no ano. O italiano Jarno Trulli, da Toyota completou o pódio. A corrida foi histórica também para Nelsinho Piquet, que conseguiu seus dois primeiros pontos na Fórmula 1, ao chegar em sétimo lugar, à frente de Fernando Alonso. Rubinho não conseguiu repetir o bom desempenho das duas últimas corridas e chegou apenas em 14º.

 

A classificação da prova ficou assim:

 

1. Felipe Massa (BRA/Ferrari) – 1h31min50s245
2. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) – a 17s984
3. Jarno Trulli (ITA/Toyota) – a 28s250
4. Heikki Kovalainen (FIN/McLaren) – a 28s929
5. Robert Kubica (POL/BMW) – a 30s512
6. Mark Webber (AUS/Red Bull) – a 40s304
7. Nelsinho Piquet (BRA/Renault) – a 41s033
8. Fernando Alonso (ESP/Renault) – a 43s372
9. David Coulthard (ESC/Red Bull) – a 51s021
10. Lewis Hamilton (ING/McLaren)- a 54s538
11. Timo Glock (ALE/Toyota) – a 57s700
12. Sebastian Vettel (ALE/Toro Rosso) – a 58s065
13. Nick Heidfeld (ALE/BMW) – a 1min02s079
14. Rubens Barrichello (BRA/Honda) – a 1 volta
15.
Kazuki Nakajima (JAP/Williams) – a 1 volta
16. Nico Rosberg (ALE/Williams) – a 1 volta
17. Sebastien Bourdais (FRA/Toro Rosso) – a 1 volta
18. Giancarlo Fisichella (ITA/Force India) – a 1 volta
19. Adrian Sutil (ALE/Force India) – a 1 volta

 

Fonte: Terra

 

O DIA DE KUBICA

Junho 8, 2008
Foto: globoesporte
 

 

No mesmo circuito em que sofreu um grave acidente  no  ano passado,  Robert Kubica conquistou hoje sua primeira vitória na Fórmula 1. Com o primeiro lugar no  GP do Canadá, o piloto polonês, de quebra, ainda assumiu a liderança do mundial 2008. Nick Heidfeld completou a dobradinha da BMW e David Coulthard chegou em terceiro.

 

Este domingo foi mesmo o dia de Kubica. O polonês largou em segundo e viu a primeira vitória cair no seu colo quando, numa das maiores barbeiragens da história, Lewis Hamilton acertou a traseira de Kimi Raikkonen na saída dos boxes, tirando a ambos da corrida. O melhor é que Kubica estava parado exatamente ao lado de Raikkonen no momento da batida, mas saiu ileso.

 

Raikkonem e Hamilton abandonam corrida após batida.

 

A Ferrari também tornou mais fácil a vitória do piloto da BMW ao errar no reabastecimento de Felipe Massa, forçando o brasileiro a parar uma vez a mais nos boxes. Massa ainda conseguiu fazer uma ótima corrida de recuperação, com belas ultrapassagens, e chegar na quinta posição.

 

Com o resultado na corrida, Felipe Massa chegou a 38 pontos no campeonato (mesma pontuação de Lewis Hamilton) e pela primeira vez no ano ultrapassou seu companheiro de equipe, Kimi Raikkonen, na classificação. A possibilidade de conquistar o título nunca esteve tão próxima de Massa, que chegou a ter a substituição na Ferrari cogitada, no início da temporada, por conta de dois maus resultados.

 

O dia também foi excelente para Rubens Barrichello. Os acidentes e imprevistos da corrida, aliados à estratégia de parar apenas uma vez, levaram o piloto da Honda ao sétimo lugar e, consequentemente, a pontuar pela segunda vez consecutiva no ano. O único brasileiro que só tem a lamentar  é Nelsinho Piquet, que mais uma vez não completou a prova.

 

 Veja abaixo a classificação:

 

1. Robert Kubica (BMW) – 1h36min24s447
2. Nick Heidfeld (BMW) a 16s495
3. David Coulthard (Red Bull) a 23s352
4. Timo Glock (Toyota) a 42s627
5. Felipe Massa (Ferrari) a 43s934
6. Jarno Trulli (Toyota) a 47s775
7. Rubens Barrichello (Honda) a 53s597
8. Sebastian Vettel (Toro Rosso) a 54s120
9. Heikki Kovalainen (McLaren) a 54s433
10. Nico Rosberg (Williams) a 54s749
11. Jenson Button (Honda) a 1min07s540
12. Mark Webber (Red Bull) a 1min11s299
13. Sebastien Bourdais (Toro Rosso) a uma volta

Fonte: Terra

 

DE MÔNACO A MONTREAL

Junho 3, 2008

 

 

É um tanto tarde para comentar os acontecimentos do GP de Mônaco. Soará no mínimo antiquado falar a respeito da vitória de Lewis Hamilton numa corrida que premiou quem cometeu menos erros; das trapalhadas da Ferrari que tiraram de Felipe Massa os dois primeiros lugares; das trapalhadas ainda maiores de Kimi Raikkonen, que lhe custaram a ponta do mundial e impediram uma façanha de Sutil com a Force India; e dos primeiros pontos conquistados por Rubinho desde 2006.

 

Mônaco ficou no passado. A vitória de Lewis Hamilton, da McLaren, no entanto, tornou um pouco mais acirrada a disputa pelo mundial de pilotos, que parecia estar limitada aos dois pilotos da Ferrari. O inglês assumiu a liderança do campeonato, deixando Raikkonen e Massa para trás.

 

Nesta semana, entretanto, pilotos, equipes e torcedores já estão com as cabeças completamente voltadas para Montreal, onde ocorre neste domingo o GP do Canadá. Se quiser se manter na ponta do campeonato, Hamilton terá de se superar e torcer para que a McLaren trabalhe (novamente) melhor que a Ferrari. A escuderia italiana, por sua vez, apesar de em geral ter um bom desempenho na pista canadense, terá de evitar os erros cometidos na última corrida se quiser que seus pilotos retomem a hegemonia da Fórmula 1.

MASSA É TRI NA TURQUIA

Maio 13, 2008

 

Foto: Globoesporte.com
 
Massa comemora o tri e pede cidadania turca.

 

O fim de semana de Felipe Massa não poderia ser melhor. Pelo terceiro ano consecutivo ele largou na pole e também pela terceira vez seguida venceu o GP da Turquia, em Istambul.  Para completar, seu companheiro de equipe e rival na disputa do título, Kimi Raikkonen, teve problemas e chegou apenas em terceiro. O inglês Lewis Hamilton ficou entre os dois pilotos da Ferrari e completou o pódio.

 

A vitória de Massa incendeia o campeonato que, apesar de longo, a cada prova dá mais evidência de ser uma disputa exclusivamente Ferrarista. O piloto brasileiro reduziu a diferença para Kimi de 11 para sete pontos e agora é o vice-líder do campeonato.   No mundial de construtores a vantagem da escuderia italiana já chega a dezenove pontos para segunda colocada, a BMW Sauber. Nessa situação, mesmo que os dois carros da Ferrari não pontuem na próxima corrida e a BMW consiga uma dobradinha, a equipe de Massa e Raikkonen continuará líder.

 

 O domingo da Fórmula 1 não foi de festa apenas para Felipe Massa. Rubens Barrichello se tornou ontem o primeiro (isso mesmo, o primeiro) piloto a estar no grid 257 vezes. Apesar de ter chegado na 15ª posição na prova, Barrichello já fala até em chegar ao recorde de 300 GPs. De acordo com a Honda, no entanto, para isso ele vai ter que correr muito e rápido, o que não é exatamente sua especialidade.

 

O outro brasileiro na prova nem venceu, nem quebrou recorde. Nelsinho Piquet chegou em 16º, apenas uma posição à frente da que largou.

 

Veja os números e a classificação geral da prova.

 

BARRICHELO É O SEGUNDO, MAS SERÁ O PRIMEIRO!

Maio 9, 2008

 

Será que Rubinho vai chorar de novo?

 

Após muitos anos na Ferrari como fiel escudeiro de Michael Schumacher, Rubens Barrichello parece ter mesmo se acostumado a chegar em segundo lugar. Fiel à escrita, Rubinho se tornou no GP da Espanha, realizado no último dia 27, o segundo piloto a atingir a marca de 256 participações na Fórmula 1,  igualando a recorde do piloto italiano Riccardo Patrese, que deixou a categoria em 2003 depois de correr por  16 anos.

 

A bem da verdade, no entanto, Rubinho poderá se tornar o recordista absoluto em GPs na corrida do próximo fim de semana, na Turquia. De acordo com as contas de Barrichello, o GP de Istambul será o 257º de sua carreira.

 

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA), entretanto, pode atrapalhar os planos de Rubinho. Por discordar da contagem do brasileiro, que considera corridas em que ele esteve no grid, mas teve problemas e não largou, a FIA pode homologar o recorde apenas no GP da França, em junho. Isso se não se concretizarem os rumores de que Barrichello pode ser substituído na Honda por Takuma Sato.

SUPREMACIA VERMELHA NA ESPANHA: FERRARI SE MANTÉM ABSOLUTA EM 2008

Abril 28, 2008

 

Foto: Globoesporte.com
Dobradinha da Ferrari na Espanha

 Pole position no treino de classificação, dobradinha na corrida e liderança no campeonato de pilotos e de construtores.  O fim de semana da Fórmula 1 na Espanha comprovou a superioridade da Ferrari em relação as demais equipes.

 Com o desempenho superior da Ferrari e a vantagem de ter largado na ponta, Kimi Raikkonen não teve dificuldades para vencer o GP da Espanha e consolidar sua liderança no mundial de pilotos, com 29 pontos.  Largar na pole, aliás, foi decisivo para sua vitória, afirmou o finlandês, principalmente pela dificuldade de ultrapassar em Barcelona e das duas entradas do safety car durante a corrida.

Felipe Massa também acredita que as posições de largada foram determinantes para o resultado da corrida. O brasileiro cometeu um pequeno erro no treino classificatório e largou em terceiro. Massa, porém, conseguiu ultrapassar o dono da casa, Fernando Alonso, na largada e assumir a vice-liderança na corrida.  O segundo lugar, além de deixar o brasileiro satisfeito, garantiu-lhe a quarta posição no campeonato.

Até agora, no entanto, é difícil não lamentar os oito pontos perdidos por Felipe com o erro no GP da Malásia. Se tivesse completado a corrida de Sepang, ele seria hoje vice-líder do mundial, apenas três pontos atrás de Kimi Raikkonen.

O terceiro colocado no GP da Espanha foi Lewis Hamilton, da McLaren. O piloto inglês comemorou sua volta ao pódio após duas corridas e está em segundo no mundial de pilotos.

 

Para Rubens Barrichello e Nelsinho Piquet o domingo foi de decepção. Nelsinho, que pela primeira vez no campeonato largava entre os dez primeiros, se envolveu num acidente com o francês Sebastien Bourdais, da STR, e ambos abandonaram a corrida na sétima volta. O piloto da STR culpou o brasileiro pela batida. Rubinho também se envolveu num acidente ao disputar posição nos boxes com Giancarlo Fisichella e abandonou a corrida em que, de acordo com suas contas, atingiu o recorde de participações em GPs na Fórmula 1.

 

Outra decepção do GP da Espanha foi o dono da casa, Fernando Alonso. O bicampeão mundial animou a torcida espanhola ao conseguir o segundo lugar no grid no treino de sábado, mas acabou abandonando a corrida na 34ª volta. Alonso, porém, está otimista com a melhora do desempenho da Renault.

 

Foto: Globoesporte.com
Renault de Alonso : motor quebrado causou abandono

O incidente mais preocupante do fim de semana, no entanto, foi a batida de Heikki Kovalainen, da McLaren, na 22ª volta. O piloto finlandês ficou preso na proteção de pneus após passar reto na curva. A possível causa do acidente teria sido uma pedra.  Apesar do susto, de acordo com a McLaren, o piloto passa bem.

Foto: Globoesporte.com
Kovalainen Preso na proteção de pneus

 Veja abaixo o resultado final da corrida:

 
Melhor volta: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) – 1m21s670, na 46ª
Pos  Piloto País  Equipe Tempo
1  Kimi Raikkonen FIN  Ferrari 66 voltas em 1h38m19s051
2  Felipe Massa BRA  Ferrari a 3s228
3  Lewis Hamilton ING  McLaren-Mercedes a 4s187
4  Robert Kubica POL  BMW Sauber a 5s694
5  Mark Webber AUS  RBR-Renault a 35s938
6  Jenson Button ING  Honda a 53s010
7  Kazuki Nakajima JAP  Williams-Toyota a 58s244
8  Jarno Trulli ITA  Toyota a 59s435
9  Nick Heidfeld ALE  BMW Sauber a 1m03s073
10  Giancarlo Fisichella ITA  Force India-Ferrari a 1 volta
11  Timo Glock ALE  Toyota a 1 volta
12  David Coulthard ESC  RBR-Renault a 1 volta
13  Takuma Sato JAP  Super Aguri-Honda a 1 volta
Não completaram:
   Nico Rosberg ALE  Williams-Toyota a 25 voltas/motor
   Fernando Alonso ESP  Renault a 32 voltas/motor
   Rubens Barrichello BRA  Honda a 32 voltas/mecânico
   Heikki Kovalainen FIN  McLaren-Mercedes a 45 voltas/acidente
   Anthony Davidson ING  Super Aguri-Honda a 58 voltas/mecânico
   Sebastien Bourdais FRA  STR-Ferrari a 59 voltas/acidente
   Nelsinho Piquet BRA  Renault a 60 voltas/acidente
   Adrian Sutil ALE  Force India-Ferrari a 66 voltas/acidente
   Sebastian Vettel ALE  STR-Ferrari a 66 voltas/acidente
Fonte: Globoesporte.com

 

  

 

 

 

 

INDEFECTÍVEL

Abril 6, 2008
 
Fotos: TERRA
Massa assume a ponta na largada….
 
… e vence a primeira na temporada.

 Desta vez ele não errou. Com uma corrida indefectível Felipe Massa venceu o GP do Bahrein e afastou a lembrança dos maus resultados nas duas primeiras corridas. Felipe aproveitou a patinada de Robert Kubica na largada, pulou na frente e não foi mais ameaçado. Kimi Raikkonen garantiu a dobradinha da Ferrari e, com o segundo lugar, assumiu a liderança do mundial.

Com os dez pontos recebidos pela vitória, Felipe assumiu a sexta posição no campeonato e diminuiu a diferença para Raikkonen de 11 para nove pontos. O bom desempenho na prova também rebateu as duras críticas recebidas pelo brasileiro nas últimas semanas e o recolocou na disputa pelo título.

 

Massa tem agora pela frente no campeonato dois GPs vencidos por ele no ano passado: Espanha e Turquia. Se a Ferrari mantiver no retorno à Europa a larga vantagem que demonstrou sobre as outras equipes, a disputa entre Raikkonen e o brasileiro promete fortes emoções.

 

Outra dobradinha importante no GP do Bahrein foi a conseguida pela BMW Sauber. Com o polonês Robert Kubica em terceiro e Nick Heidfeld em quarto, a equipe alemã ocupa agora o primeiro lugar no mundial de construtores, um ponto à frente da Ferrari. 

 

Para McLaren o circuito de Sakhir não trouxe bons resultados.  Lewis Hamilton perdeu posição na largada, bateu na segunda volta e só conseguiu um 13º lugar. Já seu companheiro, Heikki Kovalainen, mesmo fazendo a melhor volta da corrida, chegou apenas em quinto.

 

O dia foi igualmente ruim para Rubens Barrichello e Nelsinho Piquet. Rubinho levou sua Honda ao 11º lugar e Nelsinho abandonou a prova a 17 voltas do fim, com problemas de câmbio.

 

Veja abaixo o resultado completo:

 

 GP do Bahrein de 2008:
Melhor volta: Heikki Kovalainen (FIN/McLaren-Mercedes) – 1m33s193, na 49ª
Pos  Piloto País  Equipe Tempo
1  Felipe Massa BRA  Ferrari 57 voltas em 1h31m06s970
2  Kimi Raikkonen FIN  Ferrari a 3s339
3  Robert Kubica POL  BMW Sauber a 4s998
4  Nick Heidfeld ALE  BMW Sauber a 8s409
5  Heikki Kovalainen FIN  McLaren-Mercedes a 26s789
6  Jarno Trulli ITA  Toyota a 41s314
7  Mark Webber AUS  RBR-Renault a 45s473
8  Nico Rosberg ALE  Williams-Toyota a 55s889
9  Timo Glock ALE  Toyota a 1m09s500
10  Fernando Alonso ESP  Renault a 1m17s181
11  Rubens Barrichello BRA  Honda a 1m17s862
12  Giancarlo Fisichella ITA  Force India-Ferrari a 1 volta
13  Lewis Hamilton ING  McLaren-Mercedes a 1 volta
14  Kazuki Nakajima JAP  Williams-Toyota a 1 volta
15  Sebastien Bourdais FRA  STR-Ferrari a 1 volta
16  Anthony Davidson ING  Super Aguri-Honda a 1 volta
17  Takuma Sato JAP  Super Aguri-Honda a 1 volta
18  David Coulthard ESC  RBR-Renault a 1 volta
19  Adrian Sutil ALE  Force India-Ferrari a 2 voltas
Não completaram:
   Nelsinho Piquet BRA  Renault a 17 voltas/câmbio
   Jenson Button ING  Honda a 38 voltas/acidente
   Sebastian Vettel ALE  STR-Ferrari a 57 voltas/mecânico
Fonte: GLOBOESPORTE.COM

  

“ERREI!” – DE NOVO!

Abril 5, 2008
 
Foto: TERRA
Kubica supera Massa e comemora sua primeira pole.

 Definitivamente, o verbo “errar” tem sido o mais conjugado por Felipe Massa nesta temporada. Desta vez, um pequeno erro no treino oficial lhe custou a pole position do GP do Bahrein, que era dada como certa devido ao excelente rendimento demonstrado nos treinos livres. Larga na primeira posição o polonês Robert Kubica, da BMW. O líder do campeonato, Lewis Hamilton, sai em terceiro.

 Mais que a pole, Massa perdeu a oportunidade de ter uma corrida tranqüila. Robert Kubica, a julgar pelo desempenho nas últimas provas, não entregará fácil a primeira posição a Felipe.

 

As chances de o brasileiro vencer a corrida são grandes. Resta saber se Massa terá paciência para esperar o momento certo para ultrapassar Kubica ou se será vencido pela ansiedade, como na Austrália e na Malásia. Na situação em que se encontra no campeonato, um segundo lugar já seria muito bem vindo e arriscá-lo seria uma temeridade.

 

Os demais brasileiros, Nelson e Rubens, largam respectivamente na 14ª e na 12ª posições.  O GP do Bahrein é amanhã, às 08h30min.

 

Veja como ficou o grid completo.

 

À ESPERA DO BAHREIN

Março 30, 2008

 Como era de se esperar, a imprensa italiana não poupou críticas a Felipe Massa após o abandono no GP da Malásia. Com o segundo erro consecutivo no ano, jornais como o “La Gazzetta dello Sport”, o “Corriere dello Sport” e o “La Repubblica”, deixaram claro sua insatisfação com o desempenho do piloto da Ferrari. Massa ainda não pontuou e está 11 pontos atrás de seu companheiro de equipe, Kimi Raikkonen. Este, ao contrário do brasileiro, conta com todo apoio dos torcedores da Ferrari e da imprensa da Itália.

Apesar dum início de temporada conturbado,  de acordo com pilotos experientes, Massa ainda não tem motivos para se desesperar e pode sim se recuperar no campenato.  Vale lembrar que o começo da temporada 2007 também não foi dos melhores para Felipe. Parte por problemas da Ferrari, parte por erros cometido por ele, Massa não conseguiu nada além de um sexto lugar na  Austrália e uma quinta posição no GP da Malásia no ano passado. É verdade que  o piloto brasileiro pontuou nas duas corridas, ainda assim,  não foi poupado das críticas.

Se a história tem se repetido este ano (com alguns agravantes, é verdade), resta torcer para que no GP do Bahrein tudo ocorra exatamente como em 2007. A vitória de Massa  no deserto lhe deu novo folego no campenonato passado e reacendeu a disputa dentro da Ferrari.

 Massa no topo do pódio do Bahrein em 2007

A próxima parada do circo da Fórmula 1, o GP do Bahrein, é  no próximo dia 06: a história mostra que uma vitória de Felipe Massa  pode fazer todos esquecerem os últimos maus resultados. 

IMPRENSA ITALIANA CRITICA MASSA

Março 24, 2008

 

De acordo com notícia publicada na página de esportes da  globo.com,  depois do GP da Malásia, a imprensa italiana fez duras críticas a Felipe Massa, da Ferrari, e jornais espanhóis cogitam a substituição do piloto brasileiro por Fernando Alonso já no próximo ano.